Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

VERDEJANTE NÃO PODE ACEITAR SEDIAR O REGIME SEMIABERTO PARA CONDENADOS DA JUSTIÇA.



No dia de hoje surgiu uma notícia nas redes e grupos sociais de que o Governo do Estado, através da Secretaria de Justiça, teria anunciado o fechamento da Cadeia Pública Feminina de Verdejante e determinado a transferência das detentas para Petrolina. Essa notícia, se confirmada, é boa e deve ser comemorada, já que é de domínio público que desde a sua construção aquela cadeia não trouxera nenhuma vantagem social ou institucional para o precitado município. Ao contrário. A questão é que nada acontece por acaso! Comenta-se que esse mesmo governo estaria trabalhando para transformar a cadeia em estabelecimento destinado a abrigar condenados do regime semiaberto, e se essa notícia for confirmada, dúvidas não há que a rotina do apontado município será fortemente modificada - e para pior! O povo de Verdejante, seus atores políticos e a sociedade em geral, têm que se unir para lutar contra esse "presente de grego". Verdejante, pequena e pacata cidade do Sertão de Pernambuco, não pode servir de abrigo para indivíduos condenados pelos mais diversos delitos e egressos dos mais variados lugares do Estado e do País. Governador Paulo Câmara, se no apagar das luzes do seu primeiro mandato (e quem sabe, o último), é esse o "benefício" que Vossa Excelência tem para oferecer ao nosso município, saiba que nós o recusamos. Senhor Paulo Câmara, o que esperamos do governo são obras e realizações para melhorar a vida das pessoas - coisas que jamais recebemos do seu governo - e não uma ação nefasta desse tipo, que somente trará preocupação, desassossego e violência para os munícipes. Traga para nós uma fábrica, uma indústria, uma obra estruturadora que gere emprego e renda para os pais e mães de família. São esses gestos que, ainda, esperamos do seu governo.

GILSON ALVES.

Advogado.

Presidente Municipal do PSD em Verdejante/PE.


0 visualização