IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Camarao e cia.jpg
LOGO MEGA.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Setembro de 2020 repete cenário de CVLI do ano passado


Nas estatísticas gerais de homicídios, houve retração em três das quatro regiões do Estado: Agreste (-13,41%), Região Metropolitana (-3,95%) e Zona da Mata (-12,7%). Crimes de proximidade motivam os assassinatos no Sertão. Ao todo, 87 cidades não registraram crimes contra a vida e, em 30 dias, 185 homicidas foram presos. Violência doméstica e estupros mantiveram a queda verificada ao longo do ano.


Os homicídios em Pernambuco, no último mês de setembro, chegaram a 288, um acréscimo de 6 casos na comparação com o nono mês de 2019, que terminou com 282 vítimas. Percentualmente, a oscilação representa 2%. No entanto, houve recuo nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em três das quatro regiões do Estado. O Agreste apresentou o recuo mais significativo, com -13,41%, pois reduziu de 82 para 71 o número de vítimas. Na Zona da Mata, a queda foi de 12,7%: de 63 para 55 casos. Já nos municípios da Região Metropolitana, com exceção do Recife, a retração de 76 para 73 ocorrências resultou numa diferença de -3,95%. Já no Sertão, verificou-se crescimento de 43,75% (de 32 para 46) nos CVLIs em setembro de 2020.


“Tivemos um setembro de 2020 muito semelhante ao mesmo mês no ano passado, nas estatísticas de CVLI. O Sertão puxou essa oscilação para cima. Essa região nos mostra uma realidade mais acentuada em relação às demais. Fizemos um estudo que mostra que 56% dos homicídios nos municípios sertanejos são de proximidade, ou seja, por intolerância de diversas formas, violência doméstica e intrafamiliar, discussões em bares, festas ou brigas de vizinhos. A média geral do Estado, incluindo o Sertão, é de 28%. Ao contrário do que se verifica em outras regiões, onde há predominância da atividade criminosa e tráfico de drogas na motivação dos crimes, no Sertão há a agressão por impulso, o uso da violência como afirmação de força na comunidade. Em geral, prendemos esses agressores rapidamente, e eles costumam alegar arrependimento do que fizeram sob forte emoção, ou sob efeito de álcool, por exemplo. Mas aí já é tarde, pois já mataram alguém, causaram danos irreparáveis e destruíram as próprias vidas”, contextualiza o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.


O secretário explica ainda que trabalhos estão em curso para prevenir crimes e retirar de circulação acusados de homicídios. “Só em setembro de 2020, as forças de segurança prenderam 185 acusados de homicídio, 82 deles em flagrante'', diz. Computando os dados desde janeiro, o ano atual conta 2.837 vítimas de homicídio em Pernambuco, 276 acima das 2.561 nesses nove meses em 2019. Em termos percentuais, um aumento de 10,8%. Por região, a soma de janeiro a setembro demonstrou aumento. O Agreste passou de 667 para 677 (+1,5%), enquanto o Recife variou de 377 para 411 (+9,02%). Percentual próximo ao dos demais municípios da área metropolitana (+9,46%), que saíram de 740 para 810 vítimas. Sertão e Zona da Mata, respectivamente, tiveram 19,79% (de 283 para 339) e 21,46% (de 494 para 600) de aumento.


VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E ESTUPRO CONTINUAM EM QUEDA - A redução das queixas por violência doméstica e familiar contra a mulher permaneceu em setembro deste ano. Pernambuco teve -9,31% ocorrências registradas nas delegacias em comparação com o setembro anterior, tendo passado de 3.653 para 3.313. No acumulado do ano, -5,44%: de 31.260 para 29.558 casos registrados. Quanto aos estupros, as notificações retraíram ainda mais em termos percentuais. Saiu de 229 para 180 em setembro, ou -21,4%, e teve decréscimo de 15,9% na soma dos nove meses, passando de 1.948 para 1.654. Oito mulheres foram vítimas de feminicídio em Pernambuco durante o mês de setembro de 2020, duas acima dos seis casos registrados nesse mês em 2019. Em todo este ano, são 47 os feminicídios notificados, também dois acima do intervalo entre janeiro e setembro do ano passado.


Lista dos 87 municípios sem registro de CVLI em setembro:


Afrânio, Água Preta, Altinho, Barra de Guabiraba, Belém de Maria, Betânia, Brejão, Brejinho, Cabrobó, Cachoeirinha, Caetés, Calçado, Calumbi, Camutanga, Canhotinho, Capoeiras, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Chã de Alegria, Chã Grande, Condado, Correntes, Cumaru, Dormentes, Exu, Fernando de Noronha, Frei Miguelinho, Glória do Goitá, Granito, Ibirajuba, Iguaraci, Ingazeira, Itacuruba, Itapetim, Itapissuma, Jaqueira, Jataúba, Jatobá, João Alfredo, Joaquim Nabuco, Jupi, Lagoa do Itaenga, Lagoa do Ouro, Lagoa dos Gatos, Lagoa Grande, Machados, Maraial, Mirandiba, Moreilândia, Orobó, Orocó, Ouricuri, Palmeirina, Panelas, Paranatama, Parnamirim, Passira, Pedra, Petrolândia, Poção, Quipapá, Quixaba, Salgadinho, Saloá, Sanharó, Santa Cruz, Santa Filomena, Santa Maria do Cambucá, Santa Terezinha, São Benedito do Sul, São Caetano, São João, São Joaquim do Monte, São José do Egito, Serrita, Tacaimbó, Tacaratu, Terezinha, Terra Nova, Triunfo, Tupanatinga, Tuparetama, Verdejante, Vertente do Lério, Vertentes, Xexéu.