Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
Camarao e cia.jpg
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Secretaria de saúde realiza neste sábado (27), campanha de vacinação anti-rábica



A secretaria de saúde da prefeitura do Salgueiro, estará realizando neste sábado (27), vacinação anti-rábica, para combater a doença da raiva em cães e gatos.

Agentes de endemias estarão vacinando os animais na secretaria de saúde, academia das cidades, posto de saúde dos bairros santa margaria e divino, das 8:00 as 17:00 hs. Nas próximas semanas serão divulgados novos locais de vacinação, além da zona rural.

Entenda a doença da raiva

A Raiva canina é uma das principais Zoonoses conhecidas. É uma doença viral infecciosa aguda que acomete mamíferos (inclusive o homem) e se propaga através dos nervos periféricos até atingir o Sistema Nervoso Central e glândulas salivares, onde o vírus RNA, pertencente à família Rhabdoviridae, gênero Lyssavirus (agente etiológico), se multiplica. O Lyssavirus é envelopado e, portanto, sensível a solventes lipídicos como o éter, o clorofórmio e detergentes, portanto, possui baixa resistência fora do hospedeiro. A Raiva ainda é considerada um sério problema de saúde pública, por apresentar um prognóstico fatal em quase 100% dos casos. De acordo com a OPS/OMS (2007) o principal reservatório e transmissor da raiva para humanos é o cão, devido a proximidade entre as duas espécies. Dessa forma, o controle da raiva humana se faz através do controle da raiva canina e felina, principalmente por meio de vacinação e controle populacional de cães e gatos.

A forma mais comum de transmissão da Raiva é através do contato com a saliva do animal raivoso, através de mordeduras e arranhaduras. O vírus da raiva pode infectar todos os mamíferos, provocando a morte em quase todos os casos. Segundo ITO (2003) o vírus da raiva pode ser detectado na saliva de cães e gatos entre dois a quatro dias antes do aparecimento dos sinais clínicos, persistindo durante toda a evolução da doença, ocorrendo morte do animal entre cinco e sete dias após a apresentação dos sinais clínicos.

No entanto, o período de incubação depende da localização da agressão (quanto mais próximo ao sistema nervoso, menor o período de incubação) e da quantidade de vírus inoculado.

Vale lembrar que a raiva também é causada por morcegos que transmite a outros animais e ao homem.


0 visualização