IMG-20191213-WA0051.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Salgueiro: Prefeito decreta estado de emergência no Combate Dengue, Zikas e Chikungunya

Atualizado: 14 de Mai de 2019


O prefeito de Salgueiro-PE, Clebel Cordeiro, decretou estado de emergência no municipio, no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zikas e Chikungunya por 90 dias, devido à seriedade e gravidade da situação que assusta os moradores do município.


Vários alertas estão sendo transmitidos pelos órgãos de saúde pública do estado para que seja adotadas medidas preventivas com visitas para evitar a proliferação da epidemia do mosquito transmissor. Em um período de chuvas em Salgueiro, que desencadeia a proliferação do mosquito em locais urbanos e rurais e onde há lixo acumulado.


Casos Notificados


Numero de casos notificados no municipio já são mais de 1.739 casos, sendo 756 casos encerrados como positivos para dengue em 2019, o que evidencia serio riscos à saúde pública municipal, podendo atingir agravamento do quadro de saúde de uma parcela maior da população no municipio.


Agentes de Endemias sobrecarregados e com nova tecnologia


Os altos índices notificados da dengue levaram os agentes de endemias do municipio estarem sobrecarregados no combate ao Aedes em alerta total, incansavelmente para combater o mosquito em vários bairros e zona rural do município para reduzir a proliferação do mosquito de acordo com os dados do LIRa, que agora conta com a nova tecnologia, aparelhos celulares, dado pelo governo do estado para acelerar o envio de informações e coleta de dados no combate a dengue. Com o decreto emergencial a secretaria municipal de saúde pode autoriza quando for necessário, que seus agentes de endemias acompanhado de policial, possa entrar nas casas fechadas e abonadonas, além de terrenos baldio, a fim de localizar combater e eliminar possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti.


O decreto também autoriza a secretaria de serviços públicos e de desenvolvimento rural envidem esforços máximo para a limpeza da cidade e zona rural, em especial recolhimento de todo o lixo acumulado em casas abandonadas e terrenos baldios.

Cuidados dentro das casas e apartamentos

  • Tampe os tonéis e caixas d'água;

  • Mantenha as calhas sempre limpas;

  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

  • Mantenha lixeiras bem tampadas;

  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

  • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

  • Evite jogar lixos em terrenos baldios e pelas ruas da cidade.

10 ações para evitar a proliferação do Aedes aegypt na Zona Rural

  1. Inspecionar a propriedade rural e identificar locais de risco para proliferação do mosquito. Monitorar possíveis criadouros semanalmente;

  2. Se houver plantas ornamentais (ex: bromélias) que acumulam água, inspecionar e aplicar larvicida se houver água parada;

  3. Descartar as embalagens de insumos em locais apropriados, cobertos e secos;

  4. Inspecionar os pesqueiros desativados e barragens;

  5. Checar se cisternas, poços ou tambores para água estão tampados;

  6. Inspecionar calhas e telhados;

  7. Bebedouros de animais também devem ser checados, principalmente, se pouco utilizados. Se encontrar larvas ou pupas nestes locais, os bebedouros devem ser escovados e a água trocada, no máximo a cada cinco dias;

  8. Evitar deixar baldes, carrinhos de mão e outros utensílios que acumulam água ao relento;

  9. Inspecionar todas as áreas da propriedade, inclusive reservas legais, e retirar dos locais descobertos pneus velhos, vasilhames, garrafas, latas ou qualquer outro objeto descartado que possa acumular água;

  10. Cavidades em cercas de pedra, muros, pedras, árvores e outros devem ser tampadas com barro ou cimento, de modo a evitar que coletem água.

172 visualizações