IMG-20191213-WA0051.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Salgueiro: município reduzi para médio risco o índice de infestação por Aedes Aegypti


O levantamento da pesquisa do quarto LIRa, no município de Salgueiro, mostra que o município reduziu para 2,2% o risco de infestação por Aedes Aegypti.


O levanto feito pelos agentes de endemias foi realizado durante os dias 8 a 10 de julho, nos bairros da cidade, mostrou uma queda de 3,4% em comparação ao terceiro lira, feito em maio deste ano, que colocava o município em alerta total para o risco da dengue, zikas e chikungunya, com 5.6% em alto risco, que mobilizou os agentes de todos órgãos da saúde, tanto municipal e estadual, quanto federal a realizar mutirões por todo o município e localidades da zona rural, para chamar atenção e ajuda da população no combate ao Aedes.


Mesmo com a redução para médio risco, o município continua em alerta no combate ao Aedes, apesar do surto da dengue nos últimos meses, os agentes de endemias trabalham com ajuda do reforço de 10 agentes contratados para combate as larvas do Aedes, nos bairros mais infestados da cidade e zona rural, reforçando as visitas domiciliares e denuncias, além dos imoveis fechados.


Bairros com maiores risco de infestação


Além da redução do índice no quarto LIRa, ainda há bairros com alto risco que precisam de atenção dos moradores da cidade, os mais afetados são: Imperador, Curtume, Residencial Santo Antonio, Panorama, Centro e Riachinho, que precisam reduzir e combater o Aedes.


Combata a proliferação do mosquito Aedes aegypti:


1 - Mantenha caixas, tonéis e barris de água tampados.

2 - Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.

3 - Não jogue lixo em terrenos baldios.

4 - Ao guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.

5 - Não deixe a água da chuva acumular sobre a laje.

6 - Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.

7 - Se for guardar pneus velhos, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.

8 - Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas impeçam a passagem da água.

9 - Lave pelo menos uma vez por semana, com água e sabão, recipientes utilizados para guardar água.

10 - Os vasos de plantas aquáticas também devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.

16 visualizações