Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
Camarao e cia.jpg
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Salgueiro: Assassinato do Padre José Maria Prada completa 27 anos e assassino continua impune


Nesta segunda-feira (29/04/2019), faz 27 anos que o Padre José Maria de Prada foi assassinado por José Edivan Barbosa, que até a data de hoje (27 anos após o assassinato) permanece em liberdade, como se nada tivesse acontecido. José Edivan Barbosa, (43 anos de idade na época), sargento da PM de Pernambuco, assassinou o padre José Maria Prada, (63 anos de idade), na Casa Paroquial de Salgueiro (PE). O crime ocorreu na manhã de 29/04/1991 porque o padre não quis anular o primeiro casamento do assassino no religioso. José Edivan queria a anulação para poder se casar novamente na Igreja. O sargento deu cinco tiros à queima-roupa com um revólver calibre 38 quando o padre estava na porta da Casa Paroquial.


José Edivan era uma homem rico e influente em Salgueiro, procurou Pe. Prada para se casar. Nada demais se ele já não fosse casado. O indivíduo mentiu para Pe. Prada dizendo que havia residido com uma mulher em outra cidade, mas não tinha se casado. Não acreditando na versão do homem, Pe. José Maria entrou em contato com a paróquia da outra cidade e conseguiu uma certidão de casamento dele. O homem influente ofereceu dinheiro ao sacerdote para que ele realizasse o matrimônio, porém Pe. José Maria não aceitou a oferta. Mediante a recusa, o indivíduo disse que o mataria se ele não efetuasse o casamento, mas o padre não quebrou as regras da igreja, e foi assassinado as 11 horas do dia 29 de abril de 1991 na porta da Igreja de Santo Antônio.

Hoje com 70 anos, o assassino reside na cidade de Triunfo-PE, cerca de 130 Km de distancia de onde cometeu o assassinato,  levando uma vida normal na zona rural daquele município. (Via- Blog Sertão Central)

0 visualização