Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Roberta Arraes elogia iniciativa desenvolvida no Sertão por voluntários na prevenção ao suicídio


Foto: Alepe

Denominada Setembro Amarelo, a campanha nacional para conscientizar sobre a prevenção ao suicídio foi tema do pronunciamento da deputada Roberta Arraes (PP) na Reunião Plenária desta segunda (2). A parlamentar chamou atenção para o aumento no número de casos, em especial entre pessoas jovens, e defendeu que a população seja capacitada a identificar sinais de risco, como doenças mentais e depressão.


“Estamos diante de um grave problema de saúde pública que não pode ser silenciado. Para enfrentá-lo, precisamos lançar mão de todas as práticas de prevenção e amadurecer nosso olhar para reconhecer fatores que podem aumentar a probabilidade de ocorrências”, afirmou. “O acompanhamento correto da doença mental de base é o primeiro passo para evitar novos casos. Assim, é possível aplicar a intervenção adequada”, argumentou a progressista.


Números citados pela deputada apontam que há um suicídio no Brasil a cada 45 minutos. “Dados da Secretaria Estadual de Saúde revelam que 475 pessoas tentaram tirar a própria vida em 2015. Em 2018, os registros foram de 1.885 casos”, alertou. Para ela, é necessário, ainda, fortalecer políticas de atenção aos familiares das vítimas. “Essa situação afeta a vida de todas as pessoas próximas, que adoecem com o luto, por raiva ou culpa. Elas precisam de apoio para se reconstruir”, disse.


Por fim, Roberta Arraes elogiou iniciativa desenvolvida no Sertão pernambucano por um grupo de voluntários coordenado pela psicóloga Auricélia Pereira. Nomeado como Bem Me Quero, o projeto promove encontros semanais com jovens e seus familiares oferecendo atividades e oficinas terapêuticas. “Quero conhecer cada um dos voluntários e buscar, junto com o Governo do Estado, parcerias que fortaleçam a ação”, concluiu.

0 visualização