Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Polícia Civil prende quinto suspeito de tentativa de homicídio de jornalista em Caruaru



A Polícia Civil de Pernambuco prendeu o quinto suspeito de participar da tentativa de homicídio do jornalista Alexandre Farias, em Caruaru. O crime ocorreu no último sábado (16/09). Outros três suspeitos já haviam sido detidos na segunda-feira (18/09), em uma operação conjunta das Polícias Militar e Civil na qual um outro integrante do grupo acabou morto em confronto.

Jefferson Santos da Silva, 22 anos, era foragido do Presídio de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, desde a rebelião de 14 de janeiro na unidade. Ele estava escondido em uma casa no bairro José Carlos de Oliveira, em Caruaru. Na residência, vive Pedro Guilherme da Silva Filho, 47 – padrasto de Igor Alves do Nascimento, 34, o suspeito que morreu durante a operação policial. O dono da casa está sendo autuado por associação criminosa.

Com Jefferson, foram apreendidas duas armas: uma pistola e um revólver. Ele já responde a processo no Rio Grande do Norte por homicídio e latrocínio. Nesta terça-feira, ele foi encaminhado à Diretoria Integrada do Interior 1 (DINTER 1), na BR-104, onde se realizou o flagrante.

As prisões relacionadas ao caso tiveram início menos de 48 horas após o crime. Os primeiros suspeitos detidos estavam no Sítio Maniçoba, na zona rural de Caruaru. Durante a operação policial, quatro suspeitos trocaram tiros com o helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

De acordo com o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, o grupo é do Rio Grande do Norte e estaria em Caruaru com o objetivo de praticar assaltos, como o efetuado sábado à noite (16/09). Uma residência foi invadida, e um veículo dos moradores, roubado.

Na fuga, os acusados chegaram a atropelar socorristas do SAMU e a vítima de acidente de trânsito que estava sendo atendida. Uma viatura da Polícia Militar que estava próxima ao local foi acionada e os suspeitos atiraram contra os policiais. Um dos projéteis atingiu o jornalista Alexandre Farias, que dirigia seu carro.

RESPOSTA – Ainda no sábado, o delegado especial Bruno Vital foi designado pelo secretário de Defesa Social para apurar o caso. Informações das vítimas do assalto auxiliaram a Polícia Científica a confeccionar o retrato falado de dois dos suspeitos. Com a divulgação, as polícias obtiveram informações que levaram à prisão dos suspeitos. Com eles, foram apreendidas cinco armas sendo duas espingardas, dois revólveres calibre 38 e uma pistola calibre 380.

De acordo com informações preliminares, os quatro envolvidos no crime possuem antecedentes criminais por homicídio, receptação de produtos roubados, tráfico de entorpecentes e roubo. No sítio, com eles, foram apreendidos também objetos que haviam sido roubados. As diligências para prendê-los começaram ainda no sábado, logo após o assalto, enfatizou o secretário Antônio de Pádua. “A Polícia de Pernambuco deu uma resposta eficaz e contundente à população, realizando as prisões em menos de 48 horas para apresentá-los à Justiça”, frisou.


2 visualizações