Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

PF prende Henrique Eduardo Alves, ex-ministro de Temer e Dilma



A Polícia Federal (PF), em operação com o Ministério Público Federal (MPF) e a Receita Federal, prendeu na manhã desta terça-feira Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) . Alves é ex-ministro dos governos de Dilma Rousseff e Michel Temer e também ex­-presidente da Câmara dos Deputados. Ele estava em casa, num condomínio de luxo em Petrópolis, zona leste de Natal, e foi levado sob gritos de "ladrão". A ação que o prendeu, batizada de Operação Manus, é mais um desdobramento da Lava-Jato, com base nas delações premiadas de executivos da Odebrecht. A investigação mira atos de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro, envolvendo a construção da Arena das Dunas, em Natal. O sobrepreço na obra de construção do estádio chega a R$ 77 milhões. Além de Henrique Alves, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso em Curitiba, também é alvo de mandado de prisão. No total, são 33 mandados judiciais — cinco de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 22 de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Norte e Paraná. Participam da operação, 80 policiais federais.

Também são alvo da operação Eurico Alecrim, que é assessor de Henrique Eduardo Alves, e o publicitário Arturo Arruda, irmão da mulher de Alves, Laurita Arruda. Eles foram conduzidos coercitivamente para depor na sede da PF em Natal, no bairro de Lagoa Nova, na zona sul da capital. Também foi preso o atual secretário de obras da prefeitura de Natal, Fred Queiroz.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na sede do PMDB de Natal e na agência de publicidade Art & C, de propriedade do cunhado de Henrique Eduardo Alves.

Via: O Globo


1 visualização