Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

PF investiga grupo que cometia fraudes bancárias pela internet



A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (31/5) a Operação Cracker, a fim de desarticular grupo criminoso especializado em fraudes através da internet que atuava nos estados do Tocantins e do Maranhão. Participam da operação cerca de 35 policiais federais. Ao todo, estão sendo cumpridos 21 mandados judiciais nas cidades de Araguaína/TO, Augustinópolis/TO, Praia Norte/TO e Imperatriz/MA, sendo 12 mandados de busca e apreensão, 6 mandados de condução coercitiva e 3 prisões preventivas. A PF descobriu que os criminosos clonavam páginas de lojas virtuais para obter, mediante fraude, dados bancários das vítimas e realizar transações comerciais. Os fatos em apuração configuram, em tese, os crimes de furto mediante fraude, organização criminosa e lavagem de dinheiro, cujas penas somadas ultrapassam 8 anos. A nome da operação cracker é um termo usado para designar o indivíduo que pratica a quebra (ou cracking) de um sistema de segurança de forma ilegal ou sem ética.


0 visualização