Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Camarao e cia.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Pernambuco registra menor número de roubos em mais de 7 anos


Os 3.773 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) registrados em abril de 2020 representam o quantitativo mais baixo de ocorrências do tipo no Estado desde fevereiro de 2013, há 86 meses. Em comparação com abril de 2019, a queda é de 47%. O Estado completou, dessa forma, 32 meses consecutivos de redução dessa modalidade criminosa. O Recife apresentou a maior redução entre as cidades, com -51,65%, e teve o menor número de delitos em 9 anos.


Em meio ao isolamento social acarretado pela COVID-19, Pernambuco terminou abril com o mais baixo patamar mensal de roubos em 86 meses. Nos últimos 7 anos e dois meses, os 3.773 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) registrados no quarto mês de 2020 foram superiores apenas a fevereiro de 2013, com 3.741 ocorrências. A queda é de 47% se comparado com 2019, quando se contabilizaram 7.118 crimes do tipo. Os números já vinham recuando mensalmente, em comparação com ano anterior, desde setembro de 2017. Nesses últimos 32 meses de retração, maior sequência da história do Pacto pela Vida, houve uma diminuição de 54.245 roubos em confrontação ao mesmo período que o precedeu.


O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua, avalia que a queda na circulação de pessoas é um fator importante, porém a redução nos CVPs já está consolidada há quase três anos. “O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Defesa Social (SDS), tem reforçado o investimento na segurança pública ano a ano, chegando atualmente a ultrapassar a marca de R$ 5 bilhões. Por essa razão, foi possível nomear, desde 2015, 6.800 novos servidores para as Polícias Militar, Civil, Científica e Corpo de Bombeiros Militar, além de investir em inteligência e na abertura de novos batalhões, delegacias e demais unidades. É com esse reforço que estamos enfrentando firmemente o desafio da COVID-19 e também proporcionando segurança para quem precisa estar nas ruas ou ficar em suas casas com tranquilidade”, diz.


RECIFE TEM MENOR NÚMERO DE CVPS EM 9 ANOS - Considerando os dados por regiões, a capital pernambucana demonstrou a redução mais significativa. O Recife reduziu as ocorrências de CVP de 2.643 em abril de 2019 para 1.278 no deste ano, isto é, -51,65%. Em toda a série histórica de CVP, iniciada em janeiro de 2011, o Recife registrou seu menor número de crimes patrimoniais. As demais macrorregiões do Estado atingiram marcas semelhantes na mesma comparação: no Agreste, os roubos passaram de 1.301 para 714, ou -45,12%. Região Metropolitana (sem a capital) e Zona da Mata tiveram retração idêntica: -44,17%. Em números absolutos, respectivamente, saíram de 2.144 para 1.197 casos e de 695 para 388. Por fim, o Sertão computou 196 roubos em abril último, -41,49% em relação aos 335 desse mês no ano anterior.


QUADRIMESTRE COM QUEDA EM TODAS AS MACRORREGIÕES - Ao somar os quatro primeiros meses do ano, a diminuição de CVPs em Pernambuco mantém-se em um patamar alto: -26,34%. Caiu de 28.284 entre janeiro e abril de 2019 para 20.835 ocorrências nesse intervalo em 2020. Uma diminuição outra vez puxada pelo Recife, onde a diferença chegou a -33,46%. A cidade reduziu as queixas de roubo de 10.447 no primeiro quadrimestre do ano passado para 6.951 no do atual.


Em seguida vêm os demais municípios da RMR, cuja redução de 8.861 para 6.697 queixas resultou numa variação de -24,42%. Pela Zona da Mata, esses crimes baixaram em 22,8% (de 2.618 para 2.021). Com um nível próximo (-22,05%) ficou o Sertão, tendo caído de 1.510 para 1.177 roubos. No Agreste, os casos reduziram-se de 4.848 para 3.989, ou seja, -17,72%.


MENOS VEÍCULOS ROUBADOS EM ABRIL E NO TOTAL DO ANO - Agreste, Sertão e capital foram as três regiões que diminuíram os roubos de veículos acima da média estadual em abril deste ano. Em Pernambuco, esse índice encolheu em 22,08% no confronto com abril de 2019 (de 1.114 para 868 ocorrências). No Agreste, o total de casos encurtou -25,21%, de 361 para 270). A Zona da Mata obteve proporção semelhante, com -25% (de 168 para 126). Já no Recife, foram -23,53% denúncias de veículos roubados, tendo saído de 272 para 208. A área metropolitana contou -18,8%, pois passou de 266 para 216. Somente o Sertão apresentou leve aumento, de 2,3%, porque teve 48 casos no quarto mês de 2020, apenas um a mais que no intervalo correspondente em 2019.


Por sua vez, entre janeiro e abril deste ano a redução do roubo de veículos em Pernambuco chegou a 9,44%. Das 4.197 notificações em 2019, caiu para 3.801 no ano corrente. Entre as regiões, destaca-se a Zona da Mata, na qual houve retração de 19,33% (de 683 para 551). A segunda redução mais evidenciada deu-se no Recife, onde essa prática criminosa recuou em 15,95%: de 959 para 806. No Agreste, os quatro meses iniciais de 2020 trouxeram diminuição de 8,19% na subtração de veículos (de 1.392 para 1.278). Por outro lado, a RMR terminou o quadrimestre com -0,61% (de 985 para 979), enquanto o Sertão subiu 5,06% ao passar de 178 para 187 crimes dessa modalidade.


ÁREA DE BOA VIAGEM TEM MENOR ÍNDICE DA SÉRIE HISTÓRICA - Abril de 2020 tornou-se o mês em que ocorreram menos roubos desde 2004 na Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3), que engloba sete bairros da Zona Sul do Recife, entre eles Boa Viagem, Brasília Teimosa e Ibura. As 234 ocorrências do último mês são o número mais baixo dessa série histórica. Outras AIS também conseguiram resultados expressivos nesses 30 dias. Na AIS 14, cuja sede fica em Caruaru e abarca outros 14 municípios do Agreste, os 268 CVPs do mês representaram o menor quantitativo desde junho de 2012, que teve 249. Ou seja, melhor resultado em 94 meses.


Mais três AIS alcançaram o menor número de ocorrências de roubo desde agosto de 2012, isto é, em 92 meses. São elas: a AIS 8, com sede em Paulista, na RMR, que teve 247 queixas de CVP, 29 a mais que o índice mais reduzido. Com 261 casos, a AIS 2 levou a área do bairro do Espinheiro, na Zona Norte do Recife, a ter o melhor resultado desde os 258 de agosto de 2012. E na AIS 1, que compreende o bairro de Santo Amaro e adjacências, no Centro da capital, abril terminou com 239 roubos, acima somente dos 235 de quase oito anos atrás.


SUBTRAÇÃO DE CELULAR RECUA 44,4% - Contrastando abril de 2020 com o de 2019, Pernambuco teve 1.200 registros a menos de celulares roubados este ano. Em termos proporcionais, uma queda de 44,4%. No total dos quatro primeiros meses deste ano, o roubo desses aparelhos reduziu a frequência em 22,7%, tendo caído de 11.266 telefones subtraídos no ano passado para 8.707 em 2020. Quanto aos celulares recuperados por meio do programa Alerta Celular, da SDS, já são 21.089 os aparelhos apreendidos pelas polícias do Estado. Esse número corresponde às recuperações realizadas desde março de 2017, quando o programa foi lançado.


INVESTIDAS CONTRA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DIMINUEM 45% - Entre janeiro e abril deste ano houve seis roubos e furtos consumados a instituições financeiras em Pernambuco. Isso representa -45% em comparação com as 11 investidas registradas pelas forças de segurança pública no Estado nos primeiros quatro meses de 2019. Este ano aconteceram dois furtos a agência bancária, dois furtos e um roubo a caixas eletrônicos, além de um roubo e um furto a carro-forte. Isoladamente em abril, ocorreu um roubo a terminal de autoatendimento este ano, igualmente ao mesmo mês do ano antecedente. Para evitar esse tipo de crime, a SDS conta com a Força-Tarefa Bancos, que colaborou para prender 19 suspeitos de assaltos a esse tipo de estabelecimento.


MENOS ASSALTOS A ÔNIBUS EM ABRIL - A redução das viagens do transporte coletivo durante a pandemia também contribuiu para a queda no número de assaltos a ônibus no quarto mês de 2020. A diferença foi de -13,92% em relação a abril de 2019, pois passou de 79 pata 68 ocorrências. No entanto, no acumulado do ano, houve aumento de 29,84% (de 248 para 322). As forças de segurança pública continuam com as operações de prevenção e repressão a esse tipo de crime, como a Transporte Seguro. Por meio desse trabalho, as polícias do Estado já conseguiram prender 78 pessoas acusadas dessa prática delituosa.


OPERAÇÃO REDUZ ROUBOS EM 60% NA AGAMENON - No âmbito das operações permanentes de combate aos crimes contra o patrimônio, os índices de redução de delitos chegam a até 60%. É o caso da Operação Agamenon Magalhães, que atua no entorno da avenida que liga as zonas Norte e Sul do Recife. De janeiro a abril deste ano, notificaram-se 96 CVPs na área, contra os 239 desse período em 2019. Já a Operação Boa Viagem alcançou -42,4% (de 1.001 para 577). Abrangendo os bairros do Centro do Recife, a Operação Cerne finalizou esse intervalo com -33,9% (de 1.319 para 872).


PRODUTIVIDADE POLICIAL - Ao longo do quadrimestre inicial deste ano, as polícias de Pernambuco apreenderam 1.763 armas. Também efetuaram 13.267 prisões em flagrante, bem como 1.276 cumprimentos de mandados de prisão pela Justiça. Outros 1.826 adolescentes acabaram apreendidos por atos infracionais. Houve, ainda, 2.036 ocorrências por tráfico de drogas.

LOGO MEGA.jpg