Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Paulo Câmara não tem mais o direito de errar



Embora ainda falte 1 ano para as eleições, Paulo Câmara não tem mais o direito de errar sob pena de pôr em risco sua reeleição. Foram muitos os erros cometidos, sendo o mais grave de todos a exclusão dos ministros Mendonça Filho, Bruno Araújo e Fernando Filho da Frente Popular, além do senador Fernando Bezerra. Essas forças apoiaram o governador em 2014, mas estarão na oposição em 2018. Mendonça e Bruno foram excluídos porque seus partidos lançaram candidato próprio à prefeitura do Recife, e Fernando Filho está indo embora porque não teve o apoio do governador quando foi chamado por Michel Temer para compor o ministério e está sob ameaça de expulsão do PSB por ter votado a favor da reforma trabalhista. Quanto ao senador, trocou o governo pela oposição por nunca ter-se conformado com o tratamento que lhe dispensaram. Premiou-se o deputado Danilo Cabral com duas pastas (Planejamento e Agricultura) mas não deram ao grupo Coelho o mesmo espaço que ele teve no governo Eduardo Campos: a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Como a crise fiscal no Estado está-se agravando, o governador não pode mais dar-se ao luxo de perder aliados.


0 visualização