Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Camarao e cia.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Palácio prepara mudanças no secretariado



O governador Paulo Câmara vai rearrumar o secretariado no fim do mês. Para não melindrar aliados, a expectativa é que os secretários candidatos deixem indicações, que deverão ser seguidas pelo socialista. Mas, as saídas já começam a criar ruídos. Recentemente, rumores de que a Secretaria de Transportes, comandada pelo deputado licenciado Sebastião Oliveira (PR) poderia cair nos braços do PT causou um embaraço nas hostes do Palácio. Para acalmar os ânimos o gestor precisou telefonar para o auxiliar e assegurar a pasta. O secretário executivo da pasta, Antônio Júnior, que tem relação estreita com o progressista, assumirá como titular. Sebastião, por sua vez, disse à reportagem que não sabe ainda de detalhes da substituição e que aguarda uma conversa com Câmara. Em reserva, um aliado do Palácio afirmou que não deve haver grandes mudanças nas pastas controladas por partidos aliados. "Na véspera de campanha ele não vai tirar a secretaria de aliado e arriscar o apoio. Seria um desprestigio", avaliou. Em Desenvolvimento Econômico, cargo acumulado pelo vice-governador Raul Henry (MDB), o cenário pode acarretar em uma dança das cadeiras. Caso o partido fique na oposição, se a presidência estadual da sigla se mantiver com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o espaço poderá servir para acomodar outra legenda. Comenta-se que o governador teria externado a disposição de abrir espaço para o PSC. A família Ferreira, que controla a legenda, também flerta com FBC. Os secretários Nilton Mota, Milton Coelho e Felipe Carreras vão deixar o Executivo no prazo de descompatibilização.


LOGO MEGA.jpg