Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Países com mais mulheres no governo têm menos corrupção, diz pesquisa



Os índices de corrupção do governo são menores nos países onde há mais mulheres na política, de acordo com pesquisa elaborada pelos pesquisadores Chandan Jha e Sudipta Sarangi. O levantamento, que analisou dados de 125 países, incluindo o Brasil, foi publicado no "Journal of Economic Behavior & Organization". As informações são do G1.

Os pesquisadores concluíram que na Europa, por exemplo, a probabilidade de suborno é menor nas regiões com maior representação política de mulheres nos governos locais.

"Esta pesquisa ressalta a importância do empoderamento das mulheres, sua presença em cargos de liderança e sua representação no governo", afirma Sarangi, professor de economia e chefe de departamento da Virginia Tech, dos Estados Unidos.

A queda nos índices de corrupção se deve, principalmente, ao tipo de projetos propostos por mulheres. Segundo a pesquisa, elas "tendem a favorecer políticas que melhoram coisas como a provisão de bens públicos, saúde, educação e bem-estar infantil".

"Descobrimos que os países onde as mulheres têm status social semelhante ao dos homens - por exemplo, em países mais desenvolvidos, eles ainda reduzem a corrupção e não a aumentam. Portanto, fazemos essa afirmação. É porque buscam políticas diferentes", explica Sarandi.

A conclusão do estudo aponta para a urgência de promover a igualdade de gênero em geral e, em especial, promover a presença de mulheres na política. Análises anteriores sugeriram que uma maior presença de mulheres no governo também está associada a melhores resultados de educação e saúde.


0 visualização