IMG-20191213-WA0051.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Latam é autuada por proibir embarque de autista


Imagem: Google

O Procon-PE autuou na manhã de hoje (11.09), a empresa aérea Latam por proibir o embarque de uma mulher de 26 anos, portadora do espectro autismo, mesmo com laudo médico que comprova que ela é apta a desenvolver todas as suas atividades sozinhas.


O órgão de defesa do consumidor foi procurado pela empresa Eleve Gestão de Negócios, especialista em atuar com inclusão, falando sobre o caso de Uli Firmino Ary, de 26 anos, que auxiliar de veterinária e violinista do Conservatório Pernambucano de Música. Ela iria para Fortaleza, no dia (07.09), fazer uma cirurgia na gengiva, que estava marcada pra ontem (10.09).


De acordo com Uli, ao chegar para fazer o check in, ela pediu para trocar de assento, o ficava perto da hélice, e ela possui sensibilidade auditiva. A Latam questionou o porquê da troca de cadeiras. Ao explicar que era autista, ela foi informada que não poderia viajar sozinha, mesmo após a violonista apresentar o laudo médico neurológico de ampla capacidade que pode fazer tudo sozinha. Mesmo assim, a mulher teve seu voo negado e foi informada que teria que esperar até 72 horas, para a Latan analisar o laudo médico.


“Assim que fomos procurados pela Eleve, enviamos uma equipe de fiscais para o aeroporto. A Latan foi autuada e multada por não apresentar justificativa legal para que ela viajasse, descumprindo o laudo médico da consumidora. No momento também queremos que ela fosse realocada no voo mais próximo de acordo com suas necessidades”, explicou Danyelle Sena, gerente de fiscalização do Procon. Uli irá viajar nessa quinta-feira, às 11h55.


A advogada da Eleve, Taisa Guedes, informou que também irá entrar judicialmente contra a Latan por danos materiais, já que Uli perdeu a cirurgia que já estava paga, danos morais, e também aberto um Boletim de Ocorrência por discriminação.

80 visualizações