Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
Camarao e cia.jpg
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Jarbas sobre Temer: 'Espero que ele não tome partido'



Nesse final de ano, a judicialização da questão do PMDB local foi discutida à exaustão entre o deputado federal Jarbas Vasconcelos e o vice-governador Raul Henry. Quem acompanha o desenrolar de perto garante que a aposta tem sido uma só: primeiro PMDB, segundo PMDB e terceiro PMDB, ainda que a briga só engrosse com o senador Fernando Bezerra Coelho. Se há uma disposição visível de ir às últimas consequências, Jarbas Vasconcelos, por outro lado, tem uma expectativa positiva em relação à postura do presidente da República, Michel Temer, com quem teve um encontro cordial ainda no início de dezembro. "Espero que ele não tome partido disso, que ele leve em conta minha posição, a de Raul. Sobretudo com Raul, com quem ele mantém relação de proximidade há anos. Raul o ajudou ele em momentos decisivos na Câmara dos Deputados", realça o ex-governador. E pondera: "Acho que ele tem que levar em consideração não é nem minha pessoa, com quem ele tem amizade de mais de 30 anos, mas a relação que ele tem com Raul. E Raul não é nada mais, nada menos que presidente do partido aqui e vice-governador do Estado".

À coluna, Jarbas, então, reforça sua crença: "Confio muito nisso, no bom senso e nessa relação de amizade de ambos, que é longa". Em artigo recente, Fernando Bezerra Coelho, cujo filho, Fernando Filho, é ministro de Minas e Energia, chegou a ironizar o fato de Jarbas ter oferecido apoio às reformas do governo Temer em meio ao imbróglio na sigla. Independente do desfecho no PMDB, na bolsa de apostas de oposicionistas, o nome de Armando Monteiro Neto aparece, hoje, nas coxias, como mais cotado para encabeçar uma chapa, mas não se descarta duas candidaturas do grupo e o nome de Fernando segue colocado, enquanto a celeuma corre na Justiça.


0 visualização