IMG-20191213-WA0051.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Isaltino Nascimento responde a denúncia sobre débitos do Ganhe o Mundo


Segundo a liderança governista, o problema é periférico e já foi resolvido: “Governo abriu processo administrativo para apurar os fatos”. Foto: Jarbas Araújo

A informação de que o Programa Ganhe o Mundo, do Governo do Estado, estaria com atrasos na transferência de recursos recebeu resposta do líder do Governo, deputado Isaltino Nascimento (PSB), nesta quinta (27). A questão foi trazida pela deputada Priscila Krause (DEM) na Reunião Plenária dessa quarta (26), quando ela apontou dívida de 2 milhões de dólares canadenses da 2G Turismo com a associação que cuida dos intercâmbios no Canadá, além de queixas de estudantes relativas ao não pagamento das bolsas no valor de R$ 719.


Segundo a liderança governista, o problema é “periférico e já foi resolvido”. “Do ponto de vista do Governo de Pernambuco, não há atrasos no repasse, está tudo em dia. Os valores citados já foram pagos, passadas duas semanas. Mas sabemos que isso tem influência grande para quem está fora, longe das suas famílias, que têm condições econômicas baixas”, reconheceu. “O fato foi apresentado ontem como se o programa estivesse em uma situação delicada, sem condições de funcionar, e isso não é verdadeiro”, emendou. O socialista acrescentou que o Governo Estadual abriu processo administrativo para apurar os fatos.


Nascimento ainda registrou a “relevância do Ganhe o Mundo para o povo pernambucano”. “O governador Paulo Câmara dá continuidade a algo decidido por Eduardo Campos: um programa ousado, copiado por outros Estados do Brasil, como Paraíba e Espírito Santo”, disse. Ele informou já terem sido contemplados 7.500 jovens que viajaram para países como Estados Unidos, Espanha, Canadá e Austrália, entre outros. “Não é uma ação voltada para a elite, mas para os filhos de trabalhadores, das pessoas que mais precisam.”

Em apartes, deputados fizeram elogios ao programa. “A iniciativa, que começou em 2012, nasceu para fortalecer o Ensino Médio. Hoje, muitos estudantes que voltam são nossos professores”, observou Professor Paulo Dutra (PSB). “Pode ter havido algum problema administrativo, e o Governo tem se debruçado sobre essa denúncia, mas a gente não pode, de forma nenhuma, macular. O Governo do Ceará também disse que, no próximo ano, terá o Ganhe o Mundo.”


Teresa Leitão (PT) se mostrou surpresa com as informações e sugeriu o acionamento dos núcleos de apoio didático-pedagógicos dos municípios. “É um programa de larga escala, que tem dado resultado. Quando a coisa é boa, a gente tem que preservar, para ela ficar melhor. E ter vigilância constante”, pontuou. Já o presidente da Comissão de Educação da Alepe, Romário Dias (PSD), avaliou que o assunto deveria ter sido levado, primeiramente, ao colegiado temático. “Nós poderíamos ter discutido e apurado o que ocorreu, antes de trazer a público.”


4 views