Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Governo lança aplicativo para consulta do abono salarial 2015



O governo informou nesta segunda-feira (25) que foi lançado um aplicativo para aparelhos móveis, por meio do qual os trabalhadores verificarem se têm direito ao saque do abono salarial do PIS/Pasep, relativo ao ano base 2015.

Segundo o Ministério do Trabalho, mais de 1,46 milhão de pessoas ainda não sacaram os recursos disponíveis ao ano base 2015, que chegam a R$ 1,01 bilhão. O prazo para os saques, que terminaria no dia 30 de junho, foi prorrogado e vai até 28 de dezembro deste ano.

O aplicativo pode ser obtido neste endereço:

https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.mtb.verificasd.abono

"O prazo foi ampliado para beneficiar esses trabalhadores que estavam deixando o dinheiro para trás. É um recurso que pode ajudar muito no sustento do dessas famílias e, por isso, é importante não deixar para a última hora. E agora ainda existe a facilidade de fazer a consulta pelo aplicativo do Ministério", informou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

A maior parte dos recursos é para trabalhadores da região Sudeste, onde estão disponíveis R$ 536,54 milhões para 773,84 mil beneficiários.

Segundo o governo, São Paulo é o estado com mais saques pendentes – são 445,95 mil participantes do PIS/Pasep identificados, que ainda não retiraram um montante de R$ 305,53 milhões.

A região Sul é a segunda na lista de valores disponíveis, com um montante de R$ 182,27 milhões para 265,70 mil trabalhadores.

O Paraná desponta com o maior número de pendências, tendo R$ 67,39 milhões par serem divididos entre 97,71 mil participantes do sistema. Em seguida vêm o Rio Grande do Sul, com R$ 60,80 milhões para 89,05 mil trabalhadores, e Santa Catarina, que têm R$ 54,07 milhões liberados para saque a 78,93 mil pessoas.

Quem tem direito

Tem direito ao dinheiro quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2015, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos; e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Os recursos do PIS, de trabalhadores da iniciativa privada, podem ser sacados na Caixa; e os do Pasep, para funcionários públicos, no Banco do Brasil.


0 visualização