banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Estádio do Arruda é colocado à venda em leilão por dívidas trabalhistas do Santa Cruz


O departamento jurídico do Santa Cruz tem mais um problema para resolver nos próximos dias. Através de um leilão online, organizado pela Gracie Leilões, o Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6) colocou à venda a área do terreno do estádio do Arruda. O José do Rego Maciel está avaliado em R$ 220 milhões e a licitação se dá para pagamento de dívidas trabalhistas do clube.


O leilão do Arruda já está aberto para lances na primeira praça e tem o fechamento previsto para às 9h do dia 8 de fevereiro, com o valor mínimo de R$ 132 milhões. Caso o estádio não seja arrematado em primeiro leilão, será aberto um segundo, com data final prevista para acontecer no dia 14 de março, às 9h, ou até que finalize a oferta de lances, podendo ser vendido por um valor menor de R$ 88 milhões.


O departamento jurídico do Santa Cruz já foi notificado sobre o leilão. A dívida é referente ao ex- meia Wendell, que jogou no Arruda em 2007 e se aposentou do futebol em 2014. O clube tem tentado recorrer da decisão do TRT para suspender o leilão e vai procurar o ex- atleta para renegociar a dívida.

Há menos de cinco meses o departamento do Santa Cruz conseguiu suspender um outro leilão do Arruda. As dependências do estádio, de pouco mais de 58 mil metros quadrados, estava sendo ofertado em um leilão da Justiça Federal em Pernambuco (TJFPE) por dívidas com a Fazenda Nacional. Na ocasião, o clube chegou a um acordo com a Procuradoria Geral e teve que pagar um total de R$ 32 mil.


Em meio às dívidas trabalhistas, ações desse tipo vem envolvendo o estádio do Arruda com certa frequência nos últimos anos. Na temporada passada, antes do caso da Fazenda Nacional, o departamento jurídico do Santa Cruz suspendeu em março uma ação ajuizada pelo ex-atleta tricolor Marcelo Magalhães, que atuou no clube em 2007. (Por Diário de Pernambuco)


0 comentário