banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
  • Mikael Sampaio

Empresas pagam R$ 6,15 bilhões para explorar seis blocos do pré-sal



No primeiro leilão a ser realizado após as mudanças na legislação, os consórcios liderados pela Petrobras, Statoil e Shell, em parceria com outras grandes empresas do setor de óleo e gás, arremataram nesta sexta-feira (27) seis blocos nas bacias de Campos e Santos por R$ 6,15 bilhões. Foram licitados os blocos de Sapinhoá, Norte Carcará, Gato do Mato, Peroba e Alto do Cabo Frio oeste e central.

Devido ao regime de partilha, que é aplicado em todos os leilões do pré-sal, essas empresas ganharam o direito de explorar os blocos porque, além de pagar o preço mínimo estabelecido pela ANP, tiveram de oferecer o percentual mais vantajoso de petróleo a ser direcionado aos cofres públicos.

No certame, os percentuais de petróleo oferecidos à União variaram até 80%, como foi no caso do bloco de Sapinhoá, arrematado pelo consórcio formado pela Petrobras, Repsol Sinopec (Espanha) e Shell (Reino Unido). Nesse caso, o ágio – valor da oferta acima do percentual mínimo – foi de 673,69%

São esperados investimentos na ordem de US$ 36 bilhões – mais de R$ 100 bilhões – e a criação de 500 mil empregos diretos e indiretos em função da retomada da cadeia de produção de petróleo nos próximos anos.


0 comentário