banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Em Pernambuco, máscaras deixam de ser obrigatórias a partir dessa segunda-feira (19)


A partir da próxima segunda-feira (19/09), o uso de máscara deixa de ser obrigatório para todas as turmas e grupos escolares das unidades de ensino públicos e privados de Pernambuco. O uso do item de proteção também passa a ser facultativo no transporte público e nas farmácias. O decreto com as mudanças será publicado na edição do próximo sábado (17/09) do Diario Oficial.

A liberação foi anunciada pela Secretaria Estadual de Saúde após a análise do cenário epidemiológico da Covid-19, que aponta a manutenção sustentada de queda nos indicadores da doença, bem como o fim do período sazonal de ocorrência das doenças respiratórias no Estado. O uso de máscaras só permanece obrigatório em Pernambuco em hospitais e serviços de saúde.

“Aqui em Pernambuco nessa longa jornada de mais de dois anos de pandemia, temos nos guiado pela ciência e contra o negacionismo. Esta medida que anunciamos hoje é fruto, essencialmente, do avanço da vacinação, que tem trazido os indicadores da doença para patamares de controle. Também reforço que, mesmo com essa desobrigação, o uso de máscara ainda é fortemente recomendável para pessoas com sintomas gripais, mesmo que leves, pacientes imunossuprimidos e os idosos que ainda não tomaram todas as quatro doses da vacina”, destaca o secretário André Longo.

CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO - Os indicadores da Covid-19 apontam para uma tendência geral de redução da circulação viral em Pernambuco e, consequentemente, queda da ocorrência de casos graves, óbitos e da demanda por leitos de internação. Esse padrão é compatível com a perspectiva esperada a partir do fim da o período sazonal das doenças respiratórias que, geralmente tem início em fevereiro, podendo se estender até o fim do mês de agosto. Atualmente, a positividade para Covid-19 está menor que 1%.

Na última semana epidemiológica (SE 36), que compreende o período entre 04 e 10 de setembro, o estado registrou 190 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), o menor patamar em dois anos. Este número representa uma queda de 21% em relação à semana 35 (239 casos de Srag) e de 34% em relação à SE 34 (286). Redução do total semanal dos casos graves notificados (-62,8% / de 511 a 190) e confirmados (-94,2% / de 172 a 10 pacientes), respectivamente nas semanas 26 e 36.

Já em relação às solicitações de internação em leitos de UTI, foram 124 na semana passada - uma redução de 14% na comparação de uma semana e de 41% em 15 dias. Na análise de leitos de UTI pediátricos, foram registradas 60 solicitações – uma queda de 15% em comparação à SE 35 e de 47% em relação à SE 34.

0 comentário