IMG-20191213-WA0051.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Eleitores questionam silêncio de Ciro Gomes após prisão de Lula



O pré-candidato Ciro Gomes (PDT) vem sendo alvo de perguntas de eleitores nas redes sociais por não se posicionar oficialmente após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na noite de sábado (7). Por um lado, internautas afirmam que o presidenciável não é obrigado a comentar o assunto, enquanto outros pedem por mais união na esquerda.

Nas publicações mais recentes na página do pré-candidato, se espalham comentários controversos.

"Ciro, eu te amo mas você é muito burro. Nesse momento histórico deveria se fazer presente. Seu silêncio incomoda os que procuram candidato de esquerda para votar e não vê ninguém que dê a cara pra bater. Ficar em cima do muro é muito feio", escreveu uma eleitora.

"Alguns continuam na briguinha entre 'coxinhas' e 'mortadelas'. Apontam o dedo para o Ciro porque não estava apoiando o Lula. Apoio tem de todas as maneiras. Acho tão vazia esta discussão. Pobre Brasil", argumentou outra.

Na última sexta-feira (6), Ciro afirmou estar "aflito" com o desenrolar da prisão do ex-presidente durante a Brazil Conference at Harvard & MIT, em Boston. “Na medida em que o anúncio é de que ele não cumprirá a ordem de se entregar em Curitiba, que eu considero também arbitrária, imagino que seus advogados estão mantendo entendimentos para que se deslinde essa situação extremamente delicada e constrangedora”, declarou o pré-candidato, segundo informações do jornal Estado de S. Paulo.

Ciro também foi alvo de críticas de Guilherme Boulos, pré-candidato do PSOL à presidência. O líder do MTST questionou a ausência do ex-ministro de Lula no ato no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.


0 views