IMG-20191213-WA0051.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Discursos do PSB e do PT, em PE, vão se encontrando



Se entre petistas as sinalizações já vinham sendo mais visíveis, lideranças do PSB também começam a verbalizar em público um discurso similar ao que integrantes do PT, ao tomar a dianteira, já vinham entoando. Ontem, foi o prefeito do Recife, Geraldo Julio, que realçou a forma como a conjuntura nacional passou a redesenhar o cenário local, o que poderia vir a justificar uma reaproximação entre PT e PSB no Estado. "O PSB não é a turma do (Michel) Temer, assim como o PT", comparou o gestor da Capital, fazendo referência ao palanque de oposição no Estado, que reúne ministros do Governo Federal e aliados do presidente da República. Na semana passada, à coluna, o senador Humberto Costa chegou a tachar de "meia boca" o discurso de "pessoas que querem ser candidatas do PT" e, de alguma forma, acenou ao PSB. "Se houver candidatura própria, a candidatura não pode ser o que está acontecendo agora, que só se bate no PSB. Os verdadeiros adversários nossos são os que fazem o palanque de Temer, onde está aquele pessoal todo da direita histórica, que nunca aceitou nem (Miguel) Arraes", cravou o senador. Se, na política, os gestos têm muito peso, entre socialistas e petistas eles parecem crescentes. Geraldo, em entrevista à Rádio Jornal ontem, deu ainda outra senha: "Quem é contra esse tipo de governo que Temer vem fazendo pode se juntar aqui, a favor do tipo de governo que Paulo Câmara vem fazendo".


0 views