Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Deputados de Pernambuco discutem sobre concurso para público LGBT


O governo de Pernambuco está promovendo um concurso de fotografias direcionado para mulheres, que foi tema de discussão na reunião plenária da Assembleia Legislativa (Alepe). O debate teve início porque os parlamentares da “bancada evangélica” criticaram o edital, que aponta que a competição é voltada “em especial [para] lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais”.


O primeiro deputado a comentar sobre a competição foi Cleiton Collins (PP). Na ocasião, ele afirmou repudiar a publicação e justificou afirmando que “a política pública tem que existir para todos, e não para grupos específicos”. As críticas foram reforçadas pelo deputado Adalto Santos (PSB), que pediu o cancelamento do edital, e pelos deputados Joel da Harpa (PP), Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB) e Delegado Erick Lessa (PP).


Por outro lado, outros parlamentares defenderam o edital. Para a deputada Delegada Gleide Ângelo (PSB), a intenção do certame foi “incluir grupos de mulheres historicamente excluídas da sociedade”. Durante o pronunciamento, ela argumentou que, como mulher, não se sentiu discriminada em nenhum momento.


O posicionamento foi reforçado pelo deputado João Paulo (PCdoB), que argumentou que a “comunidade LGBT é a que mais sofre com preconceito, sendo vítima de espancamentos e assassinatos apenas por serem o que são”. Além disso, a competição foi defendida pelas deputadas Simone Santana (PSB), Priscila Krause (DEM) e Jô Cavalcanti, do mandato coletivo Juntas (PSOL). (Rádio Cultura)

16 visualizações