Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Deputada aponta problemas no fornecimento de remédios para pacientes que fazem hemodiálise



Problemas no fornecimento de medicação para pacientes que fazem hemodiálise no Centro de Nefrologia de Araripina, no Sertão, foram apontados pela deputada Socorro Pimentel(PTB) na Reunião Plenária desta quarta (15). Segundo a parlamentar, as falhas ocorridas põem em risco a vida dos doentes.

“Apesar dos esforços da equipe e dos administradores do Hospital Santa Maria [que abriga o Centro de Nefrologia], quem faz hemodiálise lá precisa superar a burocracia da Secretaria Estadual de Saúde para receber medicamentos. A farmácia do Estado em Ouricuri não tem nem 50% das medicações especiais”, relatou a deputada.

Para ela, os problemas com os pacientes do Centro de Nefrologia, inaugurado em março deste ano, “mostram o descaso do Governo Paulo Câmara com a saúde dos pernambucanos”. “Faltam remédios também para pessoas com doenças raras, Mal de Parkinson e até diabéticas. A Secretaria de Saúde prefere arcar com a despesa da judicialização a garantir medicamentos de alto custo”, criticou a petebista.

Socorro Pimentel também registrou o aumento da mortalidade infantil em Pernambuco: a informação mais recente, relativa a 2016, revela alta de 8,27% no Estado, enquanto o índice nacional cresceu 4,87%. “Sabemos que há uma série de fatores envolvidos, como a crise econômica, a síndrome de zika vírus e problemas com a atenção básica em alguns municípios. Mas também causa esse retrocesso a falta de regionalização de serviços de média e alta complexidade, a exemplo do atendimento a gestantes de risco”, avaliou.


0 visualização