banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Custo de vida para a população de baixa renda dispara em novembro


O custo de vida para a população de baixa renda subiu 0,56%, em novembro. A pesquisa foi feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que levou em conta os produtos e serviços essenciais e mais consumidos por quem ganha até duas vezes e meia o valor do salário mínimo.


Na lista dos principais responsáveis pela alta, destaque para algumas carnes, como o acém, que ficou 9% mais caro. A lista com as principais altas tem, ainda, a laranja, a conta de luz e os jogos de loteria, por conta do reajuste anunciado pela Caixa Econômica Federal.


O avanço só não foi maior porque vários alimentos ficaram mais baratos. Casos de leite, banana, tomate, batata e cebola. Houve alta em todas as classes de despesas, ou seja: habitação, comunicação, transporte, vestuário, educação, saúde e alimentação.


Segundo a FGV, no acumulado de um ano pra cá, o custo de vida da população de baixa renda cresceu 4%.

0 comentário