banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Cristina Kirchner escapa de tentativa de assassinato após arma falhar; o suspeito é brasileiro



A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, sofreu uma tentativa de assassinato na noite desta quinta-feira (1°). Em um vídeo que circula nas redes sociais é possível observar o momento em que a arma falha ao ser A imagem do homem que aponta para a cabeça de Kirchner após a vice-presidente argentina descer de um carro foi reproduzida por diversos canais de TV. "Agora a situação tem que ser analisada pelo nosso pessoal da (polícia) Científica para avaliar os vestígios e a capacidade e disposição que essa pessoa tinha", disse o ministro.apontada para o rosto da autoridade política do país. O jornal argentino Clarín informou que o homem detido é um brasileiro de 35 anos.


Cristina estava cumprimentando apoiadores na frente de sua residência, em Buenos Aires, quando sua vida foi colocada em risco.


Leia também

• Presidentes de Argentina, Bolívia, Colômbia e México apoiam Cristina Kirchner• Manifestações em apoio a Cristina Kirchner reúnem milhares de pessoas na Argentina• Cristina Kirchner monopoliza a cena política na Argentina

Identificado como Fernando Andrés Sabag Montiel, de acordo com o Clarín, o homem já havia sido detido em março deste ano com antecedentes por porte de arma. O armamento já está em posse da polícia, que iniciou uma investigação.


O candidato à presidência Luís Inácio Lula da Silva prestou solidariedade à Cristina em um post em seu Twitter. Lula comentou que ela foi vítima de um fascista criminoso que não sabe respeitar divergências.


Confira o vídeo do momento do atentado:


A imagem do homem que aponta para a cabeça de Kirchner após a vice-presidente argentina descer de um carro foi reproduzida por diversos canais de TV. "Agora a situação tem que ser analisada pelo nosso pessoal da (polícia) Científica para avaliar os vestígios e a capacidade e disposição que essa pessoa tinha", disse o ministro da Segurança, Aníbal Fernández.


Fernández informou sobre a detenção do homem na noite desta quinta-feira, quando Kirchner, que também é a presidente do Senado argentino, voltava para sua residência, no bairro de Recoleta.


"Agora a situação tem que ser analisada pelo nosso pessoal da (polícia) Científica para avaliar os rastros e a capacidade e disposição que essa pessoa tinha", disse o ministro.


O homem, que não atirou ou não conseguiu atirar, aproximou-se de Kirchner no meio da multidão que a esperava para cumprimentá-la e pedir que assinasse seu livro autobiográfico. Centenas de militantes se reúnem desde a semana passada em frente à casa de Kirchner, 69 anos, acusada de corrupção durante seu governo (2007-15) e contra quem o Ministério Público pediu uma sentença de 12 anos de prisão e desqualificação política perpétua.


O ataque à vice-presidente foi repudiado pela coalizão de oposição Juntos pela Mudança, que solicitou uma investigação dos acontecimentos, e também pelo gabinete de ministros.


Por Folha de Pernambuco, com Informações da AFP


0 comentário