banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Condic aprova R$ 163 milhões em investimentos para Pernambuco; 846 vagas serão geradas


R$ 163 milhões foram aprovados em investimentos para Pernambuco durante a 118ª reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e Serviços (Condic). O Conselho também anunciou a criação de 846 vagas de empregos futuras no Estado.


O anúncio do Governo do Estado foi expressivo e contou com um volume de investimentos maior em comparação com o primeiro trimestre de 2021. Quanto aos investimentos, os aportes ultrapassam 380% de aumento, visto que no mesmo período do ano passado foram anunciados R$ 42 milhões, contra os R$ 163 milhões atuais. Já no aspecto dos empregos, o crescimento é de 260% em 2022 com a geração dos 846 postos, já que em 2021 foram anunciadas 325 vagas.


Dos 846 empregos gerados, 170 (20%) são na Região Metropolitana do Recife (RMR) e outros 676 (80%) no interior do estado. A 118ª reunião contemplou empreendimentos em 13 municípios, sendo 7 no interior, Serra Talhada, Sertânia, Caruaru, Lagoa Grande, Petrolina, Canhotinho e Limoeiro; e 6 na Região Metropolitana do Recife, sendo Recife, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata, Itapissuma, Paulista e Cabo de Santo Agostinho.


Entre os destaques aprovados, estão a Masterboi, que implantará uma unidade no município de Canhotinho, com aporte de R$ 137 milhões e a geração de 546 novos empregos; seguido pela Metalúrgica MOR S/A, ampliando a sua atuação em São Lourenço da Mata, injetando R$ 6,9 milhões e 31 novos postos; e a Neo Simera Matérias Médicos e Epis, em Jaboatão dos Guararapes, investindo R$ 5,3 milhões na ampliação das atividades.


O principal projeto aprovado na reunião foi a implantação da já anunciada fábrica da Masterboi, que está em fase de testes para iniciar sua operação, em junho, em Canhotinho. Não foi divulgado como será feito o processo seletivo das vagas. A empresa investirá R$ 137 milhões na implantação de um frigorífico industrial e um abatedouro. Quando estiver em plena atividade, o frigorífico terá uma capacidade de abater 550 gados por dia e processar 250 toneladas diárias de carne, entre bois, suínos, caprinos e ovinos.


Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Júlio, os bons números deste Condic representam uma recuperação da atividade econômica. “Estamos sentindo uma mudança de mercado. As pessoas entenderam que agora é preciso arriscar, e é um papel nosso do setor público saber aproveitar esse momento. As decisões vão precisar acontecer e não dá mais para ter um comportamento passivo”, disse.


De acordo com o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Adepe), Roberto de Abreu e Lima, os resultados demonstram que o ano deverá ser positivo quanto aos anúncios. “A expectativa é de um ano positivo, com mais geração de emprego, abertura de empresas e até mesmo um crescimento do PIB. Estamos com investimentos para anunciar em breve, que serão significativos”, declarou.


Outras aprovações

O Condic também aprovou incentivos para projetos de importação na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Sul, em Vitória de Santo Antão. As importações anuais previstas chegam a R$ 290 milhões e o recolhimento anual de ICMS previsto chegará a R$ 26 milhões. Entre as empresas com projetos de importação aprovados estão o Ache Laboratórios Farmacêuticos


A reunião aprovou ainda 10 Centrais de Distribuição com incentivos do Governo do Estado. Com isso, serão gerados R$ 163 milhões entre compras e transferências anuais previstas e R$ 14 milhões de recolhimento de ICMS por ano.


Para o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar/PE) e vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, Renato Cunha, o positivo é que novas empresas cheguem ao Estado ou ampliem a produção para que novos postos de trabalho sejam gerados. “A economia mostra sinais de vitalidade voltando a irrigar Pernambuco com recursos e com a geração de empregos, dando uma capacidade maior de crescimento para o nosso Estado”, contou.


Com informações da Folha de Pernambuco

0 comentário