banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Campanhas de vacinação contra Influenza e Sarampo começam a partir desta segunda-feira (04/04)


Têm início, a partir desta segunda-feira (04/04), duas importantes campanhas nacionais de vacinação que ocorrem de forma simultânea: a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza e a Campanha Nacional contra o Sarampo. Ambas seguem até o dia 3 de junho, com o Dia D de mobilização social marcado para o dia 30 de abril. Para as duas campanhas haverá grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde (MS), ocorrendo em duas etapas, com datas de início e término para aplicação das vacinas. A meta é imunizar pelo menos 95% dos grupos elegíveis para sarampo (população-alvo de 862.895 pessoas) e 90% para influenza (população-alvo de 3.366.854 pessoas).


“Não podemos esquecer que vivenciamos, entre a segunda quinzena de dezembro do ano passado e a primeira quinzena de janeiro deste ano, uma forte epidemia de influenza em Pernambuco. O impacto da influenza A H3N2, provocada pela variante Darwin, foi, inclusive, pior que a variante ômicron da Covid-19 em nosso Estado. Assim, a vacinação contra o vírus da influenza é fundamental para reduzir o número de internações e complicações pela gripe, especialmente, nos grupos mais vulneráveis que são as pessoas idosas, as crianças e as gestantes. Infelizmente, no ano passado, a cobertura vacinal contra a influenza em Pernambuco ficou abaixo de 80%, propiciando um grande contingente de suscetíveis”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.


A vacina trivalente contra a influenza, utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é produzida pelo Instituto Butantan e será eficaz contra as cepas H1N1, H3N2, incluindo a cepa Darwin, e tipo B. A formulação é constantemente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as novas cepas do vírus. Historicamente, o período de sazonalidade das doenças respiratórias, onde se registra um maior número de ocorrências, é observado entre os meses de março e junho.


Na 1ª etapa da campanha, entre 04/04 a 02/05, podem receber a vacina da influenza e do sarampo, de forma simultânea, os trabalhadores da saúde (público estimado em 259.370 pessoas). Já o grupo de pessoas idosas com mais de 60 anos (1.252.642 pessoas) receberá apenas a imunização contra a influenza.

Na 2ª etapa da campanha, entre 03/05 a 03/06, serão vacinadas contra influenza e sarampo, de forma simultânea, crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (público de 603.525 crianças). Já o grupo de gestantes, puérperas, povos indígenas, professores das escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas receberão a imunização contra a influenza. No Estado, esse público-alvo representa 1.854.842 pessoas.

“Apenas dois grupos irão receber a vacina contra o sarampo, são eles, o trabalhador da saúde e as crianças de 6 meses até cinco anos de idade. Na primeira etapa da campanha, o trabalhador da saúde será contemplado, concomitantemente, com uma dose da vacina contra influenza e com outra dose do imunizante contra o sarampo. Já na segunda etapa, é o grupo das crianças que será contemplado, ao mesmo tempo, com as doses de influenza e sarampo. Ou seja, as crianças poderão se vacinar contra a influenza e o sarampo, de forma simultânea, na 2º etapa da campanha, entre os dias 03/05 a 03/06. Por isso, é essencial que a população se mobilize e procure os postos de vacinação nesse período, de acordo com as etapas para cada grupo prioritário”, explica a superintendente de Imunizações do Estado de Pernambuco, Ana Catarina de Melo. A vacina utilizada contra o sarampo será a tríplice viral, que protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola.



Vacinação contra a Covid-19: Como as campanhas de vacinação também coincidem com a realização da vacinação contra a Covid-19, a única exigência, no caso das crianças, é que seja respeitado um intervalo de 15 dias, antes ou depois, para a aplicação das vacinas no público infantil.

No caso das pessoas idosas, no momento da imunização, a recomendação é que seja verificado se há dose em atraso da Covid-19. Se houver, os profissionais podem realizar a administração da vacina da Covid-19 no mesmo dia da aplicação da vacina contra influenza.


Etapa 1 – 04/04 a 02/05

– Trabalhadores da saúde (influenza + sarampo)

– Idosos com mais de 60 anos (influenza)


Etapa 2 – 03/05 a 03/06

– Crianças de 6 meses até cinco anos (influenza + sarampo)

– Gestantes e puérperas (influenza)

– Povos indígenas (influenza)

– Professores das escolas públicas e privadas (influenza)

– Pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente (influenza)

– Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso (influenza)

– Trabalhadores portuários (influenza)

– Profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas (influenza)

– Funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade (influenza)

– Adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (influenza)

0 comentário