banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
  • Mikael Sampaio

Campanha para atualização vacinal termina nesta sexta (29)


Encerra nesta sexta-feira (29/10) a Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos. Pernambuco segue sem atingir a meta de cobertura mínima para as vacinas indicadas para proteção desses públicos. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) destaca a importância da atualização vacinal para evitar a ocorrência dessas doenças imunopreveníveis, inclusive a reintrodução da poliomielite, que há muito tempo não é identificada no país, mas que circula em outras regiões do mundo. Todos os imunobiológicos que fazem parte da campanha já constam no esquema básico de rotina das mais de 2,4 mil salas de vacinação presentes no território estadual e que funcionam durante todo o ano.

“É um público que precisa de atenção. Estamos há alguns anos com as coberturas vacinais caindo, e isso se intensificou com o cenário de pandemia, quando as pessoas se sentiram receosas em buscar os serviços de saúde. Então, precisamos, nesse momento, que os pais e responsáveis levem seus filhos até a unidade de saúde mais próxima de sua residência e atualizem sua caderneta de vacinação. Aproveitamos também para lembrar que vacinas, como da poliomielite, coqueluche, meningite e sarampo, são vacinas importantíssimas e que precisamos manter as altas coberturas para evitar o aumento de casos, e até mesmo, a reintrodução do vírus da poliomielite, por exemplo”, detalha a superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo.

Atualmente no Estado, a cobertura vacinal para os imunizantes direcionados para o público menor de 1 ano de idade está estabelecida desta maneira: BCG (72,13%), pneumocócica (68,65%), pentavalente (66,87%), poliomielite (66,62%), meningocócica (65,44%) e rotavírus humano (65,05%).

Para os maiores de 1 ano de idade, a situação segue o mesmo perfil: hepatite A (62,89%), tríplice viral – D1 e D2 (72,21% e 44,03), meningococo C (66,32%), pneumocócica (66,10%), poliomielite – 1º reforço (51,99%) e 2ª reforço (40,11%), dTp – 1º reforço (57,58%) e 2ª reforço (47,27%) e varicela (63,87%).

A superintendente de imunizações relembra que o Estado de Pernambuco, desde o início de 2020, ampliou a oferta da vacinação contra a febre amarela para todos os residentes do Estado. Com a recomendação nacional, todo o brasileiro, independente de realização de viagem para áreas consideradas de risco, podem ser imunizados contra a doença. “É imprescindível aproveitar a oportunidade da campanha para avaliar a situação vacinal das crianças e adolescentes, e até mesmo do público adulto, para buscar os postos de vacinação e receber sua dose”, finaliza.

Para as crianças abaixo de 7 anos, as unidades disponibilizam os seguintes imunizantes: BCG, hepatite B, pentavalente, poliomielite, rotavírus, pneumocócica 10, meningocócica C, febre amarela, tríplice viral, varicela, hepatite A e DTP. A partir dos 7 anos, até os menores de 15, podem ser feitas as doses da hepatite B, febre amarela, meningocócica ACWY, HPV e varicela.

0 comentário