banner technobytes.jpeg
OTa2.jpg
LOGO MEGA.jpg
Banner Aveloz
IMG-20220720-WA0032.jpg
  • Mikael Sampaio

Câmara de Vereadores de Salgueiro aprova LDO 2023


Vereadores aprovaram na última quarta-feira (14), durante a 30° Sessão Ordinária, o Projeto de Lei do Executivo n° 18 de 2022, que dispõe sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2023. Foram aprovados também, 11 emendas, todas do Vereador e Presidente da Casa, professor Agaeudes Sampaio (União Brasil).


O Projeto de Lei estabelece metas e prioridades da Administração Pública e deve nortear a elaboração do orçamento para o exercício do próximo ano; O projeto agora segue para a sanção do Prefeito.


Além disso, na 30° Sessão Ordinária, realizada na última quarta-feira (14), os Vereadores e Vereadoras de Salgueiro aprovaram o Projeto de Lei Ordinária n° 33 de 2022, de autoria do Vereador Bruno Marreca (Sem Partido), que institui a Semana de Conscientização do TDAH no âmbito do Município de Salgueiro. Onde ficará incluído no calendário oficial do Município de Salgueiro, a ser realizado no período que abrange o dia 1° de Agosto de cada ano.


A semana terá o objetivo de conscientizar, instruir as famílias e a população, através de informativos educativos sobre a importância do diagnóstico e tratamento precoce do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). A Prefeitura e as Secretarias de Educação e Saúde farão mutirões com profissionais interdisciplinares, para orientar os servidores municipais e as famílias nas creches e escolas municipais, com os melhores métodos de abordagem e criar parceria escola-família, para acompanhar o desenvolvimento dessas crianças.


Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2019 registram que cerca de 4% da população mundial tem o transtorno. Só no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, os sintomas atinge, aproximadamente, dois milhões de pessoas adultas. O TDAH é um transtorno neurológico de causas genéticas que aparece na infância e geralmente acompanha o indivíduo na vida adulta de forma mais amena. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietação e impulsividade.


“Em conversa com uma mãe de três filhos com TDAH, ela me informou que encontrou uma grande dificuldade de apoio tanto com a falta de profissionais capacitados como médico neuropediatras, quanto outros profissionais, como por exemplos, psiquiatra, terapeutas ocupacionais, psicopedagogas, fonoaudiólogos e algumas medicações, bem como, o acolhimento correto nas escolas e creches municipais”, disse Bruno Marreca.


O projeto agora segue para a sanção do Prefeito.

0 comentário