Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

As Cronicas de Otávio Maia



86 ANOS DO VOTO FEMININO

O dia 24 de março de 1392, foi um marco na história da mulher brasileira, neste dia o voto feminino foi garantido por lei, após intensa campanha nacional pelo direito das mulheres ao voto, e o direito de serem eleitas para cargo executivo e legislativo.

Destarte, até o início do século XX, o voto, na quase totalidade dos países, era um direito exclusivo dos homens. No cenário de grandes transformações que foi o século XX, as ativistas que se mobilizaram pelo direito feminino à participação política ficaram conhecidas como sufragistas.

Entre 1890 e 1994, mulheres da maioria dos países adquiriram o direito de votar e de se candidatar a um cargo público. Ainda assim, tempo e espaço são duas variáveis que diferem muito quando tratamos dessa conquista: o que em 1906 foi uma grande vitória para as finlandesas aconteceu na África do Sul somente em 1993 e na Arábia Saudita em 2011.

O poder sobre as decisões públicas, que deveria ser amplo e irrestrito, representativo e proporcional a toda a população, ainda é marcado por gênero, raça e classe, o que abala a representatividade das instituições políticas e resulta em pouca sensibilidade no mundo político diante desses assuntos.

Mais de 80 anos antes de Dilma Rousseff ser eleita a primeira mulher presidente do Brasil, Alzira Soriano foi a primeira escolhida pelo povo para um cargo executivo no país – quando mulheres nem sequer tinham o direito de votar.

Em 1928, Alzira, viúva e mãe de três filhas, conquistou 60% dos votos e em 1º de janeiro do ano seguinte foi empossada prefeita de Lajes, no Rio de Grande do Norte. Foi a primeira mulher da América Latina a assumir o governo de uma cidade, segundo notícia publicada na época pelo jornal americano “The New York Times”.

Em SALGUEIRO: pela primeira vez, a Câmara de Vereadores de Salgueiro aprova uma CPI, o requerimento foi interposto pelo Vereador Andre de Dr. Cacau, e foi acompanhado por mais 8 vereadores.

Em BELMONTE: Festa do Padroeiro São José na grade de programação do evento já estão confirmados os seguintes artistas: Maria Clara, Herry Estigado, Marcia Felipe.

PEGA DE BOI NO MATO: Serrita já conta com um circuito municipal, que anima a cidade o ano inteiro, assim como foi pioneira na Missa do Vaqueiro, a pega já está se disseminando para outros municípios.

Em TERRA NOVA: O vereador Bado, que já está no seu terceiro mandato, antigo aliado da prefeita Aline, rompe com a prefeita e se alinha a oposição. Capitaneada pelo jovem Dr. Dinha.

Em MOREILÂNDIA: Na terra do Mel, crescem os boatos, que o prefeito João Angelim renunciará, pois a prefeitura encontra-se numa crise, financeira e política, sem precedente.


0 visualização