Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

Armando responsabiliza governador por explosões em bancos



Pré-candidato ao Governo do Estado pela Frente “Pernambuco Vai Mudar”, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) criticou, nesta terça-feira (31), a “falta de pulso” do governador Paulo Câmara (PSB) no combate à violência no Estado. As declarações do parlamentar se referem aos fatos ocorridos em São Bento do Uma e Santa Cruz do Capibaribe, em que três agências bancárias foram explodidas por grupos organizados fortemente armados. “Falta atitude, falta voz, falta pulso firme. Pernambuco vive dominado pelo medo e não é algo mais restrito ao Recife e à Região Metropolitana: as cidades do Interior têm sido sistematicamente alvo da ação dos bandidos”, declarou Armando Monteiro Neto.

Em São Bento do Una, uma família chegou a ser feita refém dos assaltantes. “Duas crianças ficaram sob a mira de um bandido. Isso é inaceitável e tem que mudar. O Pacto pela Vida tem que ser repactuado e não focar apenas em números, mas em eliminar o medo dos pernambucanos de vez”, disse. “O modus operandi dos assaltantes é o mesmo. Eles chegam de madrugada, ateiam fogo em carros da própria polícia, colocam grampos nas estradas para impedir a perseguição. Todo mundo sabe como eles agem. A falta de investimento em inteligência impede que a polícia se antecipe às ações. Isso é algo que temos que mudar”, continuou. O pré-candidato afirmou que somente em julho, ocorreram, segundo a imprensa, ações do gênero em seis cidades do Agreste (São Bento do Una, Santa Cruz do Capibaribe, Lagoa dos Gatos e Surubim) e da Zona da Mata (Quipapá e Pombos), tendo dez estabelecimentos sido explodidos. “O pior é que essas agências, muitas vezes, não são reabertas. Isso traz um prejuízo grande à população, que tem que ir a outras cidades para poder sacar dinheiro ou receber sua aposentadoria ou benefício. Sem falar nas filas gigantes que se formam nas lotéricas, Correios e correspondentes bancários. A economia desses municípios também perde, pois os negócios terminam sendo feitos onde os bancos estão”, disse. O petebista ainda afirmou que o Governo do Estado se omite ao não dar segurança e “ao não atuar para reabrir as agências”.


0 visualização