Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
Camarao e cia.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

ALERTA CELULAR GANHA APOIO DE EMPRESAS DO AGRESTE E SERTÃO



Importante estratégia para a redução do número de roubos e furtos a celulares no Estado, o Programa Alerta Celular é lançado, na tarde desta terça-feira (20/02), para representantes de associações comerciais e empresarias do Agreste e Sertão de Pernambuco. Durante o evento, realizado na sede da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru, a Secretaria de Defesa Social (SDS) apresentou o funcionamento da ferramenta, assim como seus resultados e a forma como os empresários podem apoiar o trabalho desenvolvido pelo órgão.

O encontro conta com a presença do secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua; do gerente de Análise Criminal e Estatística da SDS, major Jonas Moreno; do vice-presidente da Associação Comercial de Pernambuco, Otavio Moraes, e do presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Pernambuco, Jaime Espósito. Além deles, representantes das associações comerciais, empresariais e industriais de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Cabo de Santo Agostinho, Bonito, Arcoverde, Toritama e Vitória de Santo Antão.

“O apoio dos lojistas e comerciantes é fundamental para disseminar a informação e o conhecimento sobre o Alerta Celular. Em alguns casos, os clientes já saem da loja com o próprio aparelho cadastrado no sistema. Dessa forma, caso tenham o telefone subtraído, é possível reaver o mesmo, caso ele seja recuperado pelas polícias”, explica o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

Lançado em março de 2017, o Alerta Celular tem ajudado a recuperar e devolver aos donos os celulares subtraídos. Até o momento, mais de 1.200 aparelhos já foram resgatados por meio da ferramenta, que conta com um total de 120 mil telefones cadastrados.

De acordo com dados divulgados pela SDS, o ano de 2018 já começou com uma redução de 25,37% nas estatísticas de roubos e furtos de celulares. Em janeiro de 2018, foram 4.897 subtrações desses aparelhos, contra 6.562 no mesmo mês do ano passado. A diferença foi de 1.665 registros.

“O Alerta Celular, além de reaver esses bens, tem ajudado a prender assaltantes e a desarticular grupos que atuam na venda ilegal e receptação. Também tem corroborado para a elucidação de outros crimes associados ou praticados por quem porta um telefone roubado ou furtado”, explica o secretário Antônio de Pádua.

ALERTA CELULAR – A Polícia consegue apreender um celular roubado ou furtado quando o verdadeiro dono realiza um cadastro do aparelho no site da SDS (www.sds.pe.gov.br), acessando a ferramenta Alerta Celular, disponibilizada no painel Destaque, no lado direito da página.

No formulário, o usuário precisa informar o IMEI - Identificador Internacional de Dispositivo Móvel, que é uma série de códigos numéricos que todo aparelho possui, com registro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Esse número se obtém com uma consulta à nota fiscal ou à caixa do aparelho. Além disso, é facilmente encontrado usando o teclado do próprio celular: basta digitar *#06#, que o código aparecerá na tela (uma série de 15 dígitos).

Esse banco de dados – hoje composto por mais de 120 mil IMEIs – é consultado por policiais quando apreendem esse tipo de objeto, em abordagens de rotina ou operações especiais, com uso de aplicativo instalado em tablets e computadores.


LOGO MEGA.jpg