Capture+_2020-02-03-18-40-35.png
banner.jpg
IMG-20191110-WA0069_edited.jpg
  • Facebook
  • Instagram
  • Mikael Sampaio

A força de Paulo Câmara para 2018



Neófito na política, o governador Paulo Câmara foge à regra dos políticos tradicionais que governaram Pernambuco, que quase todos se elegeram tendo sido detentores de mandatos eletivos anteriores como deputado federal e prefeito. Paulo também enfrentou nestes três anos de governo um processo turbulento no país, com crise econômica, um impeachment e uma crise política que parece não ter fim.

Como se não bastasse todos esses problemas, a violência se tornou o seu principal adversário visando 2018. Tema este que não deve ser eleitoralizado, pois não se faz política pública de segurança com demagogia nem com palavras fáceis, é preciso muita dedicação, foco e investimentos, pois há uma vilã que há muito vem prejudicando governantes nesta luta difícil que é a droga, que se proliferou nos quatro cantos do Brasil e em Pernambuco não há diferença de cenário.

Lutar contra o sistema do tráfico de drogas é mesmo que enxugar gelo, pois envolve todos os setores da sociedade, inclusive alguns policiais que são beneficiários diretos de esquemas de corrupção envolvendo o tráfico de drogas. A droga é um mercado milionário, não tributado e que está em todo canto. Não se vence a droga com discurso fácil, é preciso ter muita determinação por parte dos governantes.

Apesar de enfrentar o gargalo da segurança pública, o governador Paulo Câmara tem dois trunfos para as eleições de 2018. O primeiro é o ajuste das contas públicas que vem permitindo a Pernambuco um cenário mais tranquilo em relação a outros estados. Apesar de ser obrigação do governador pagar em dia, se ele não pagasse estaríamos numa situação complexa pois milhões deixariam de ser injetados na economia do estado e haveria um agravamento da crise. Já o segundo trunfo é a educação, que é considerada a melhor do Brasil e o estado vem apresentando alunos mais qualificados para o mercado de trabalho.

No âmbito pessoal, o governador não tem quem reclame dele, todos reconhecem que ele é de fino trato e um gestor extremamente qualificado pois conhece como poucos a máquina pública, além de ter a seriedade como a sua principal marca. Apesar do desgaste da fadiga material de 12 anos do PSB no estado, e dos grandes desafios que ele vem enfrentando, Paulo Câmara está longe de ser uma presa fácil em 2018, pois além de ser detentor de uma robusta máquina que ajuda a quem está no poder, uma vez que muita gente não gosta de trocar o certo pelo duvidoso, ele terá ações para mostrar durante as eleições, avanços obtidos graças a sua capacidade de tirar leite de pedra de uma gestão marcada pela queda abrupta de receita por conta da crise.


0 visualização