top of page
banner technobytes.jpeg
Banner Aveloz
  • Foto do escritorMikael Sampaio

1º turma de mulheres encanadoras serão encaminhadas ao mercado de trabalho pela Sedepe


Depois de três meses de aulas, um total de 17 alunas recebeu certificados de conclusão nesta sexta-feira (31/03), em evento na sede da Compesa Lugar de mulher é onde ela quiser! O discurso deu lugar à realidade com a formatura de 17 mulheres moradoras do bairro de Santo Amaro, no Recife. Elas participaram do Curso de Encanadoras - Instaladora Predial, promovido pela Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-PE). As alunas receberam seus certificados na tarde desta sexta-feira (31/05), em evento na sede administrativa da Compesa, também em Santo Amaro. Para a secretária de Desenvolvimento Profissional e Empreendedorismo do Governo de Pernambuco (SEDEPE), Amanda Aires, que esteve presente à entrega dos certificados e elogiou a perseverança destas mulheres, a missão agora é encaminhá-las para o mercado de trabalho.

“Nosso compromisso é ajudar nesta efetiva inserção no mercado, seja na iniciativa privada ou pública, atuando em obras de conjuntos habitacionais ou de reparos nas próprias secretarias. Também temos as linhas de crédito pela Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE), a agência de fomento estadual. É uma forma de ajudar a mudar a história destas mulheres e de muitas outras pessoas”, ressaltou Amanda. Para Midiam Vasconcelos, que é cadeirante e umas das formandas do curso, o mais importante é lutarmos por nossos sonhos. “Toda mulher é capaz de vencer os desafios, se tiver força de vontade para isso. Me orgulho de não ter faltado em nenhuma aula do curso”, explica Midiam, que também já fez cursos de Informática, Cabeleireiro, Maquiagem, Operador de Caixa e já está pensando na próxima oportunidade de estudo e trabalho. Natália Maria Freire da Silva, outra das encanadoras formadas, destacou que as mulheres devem se agarrar às oportunidades. “Sou dona de casa e mãe de três filhos. Gostei muito do aprendizado e do conhecimento que consegui neste curso. Meu sonho era ser bombeira civil. Somos muito discriminadas, em relação a quem faz os serviços de nossa própria casa e ficamos esperando alguém para consertar as coisas, quando nós mesmas podemos fazer”, defende ela. A oportunidade de geração de renda e de qualificação profissional em um cenário tradicionalmente ocupado pelos homens foi abraçada pelas alunas desde o último mês de dezembro. A partir daí, as mulheres tiveram acesso a 240 horas/ aula, nas tardes de segunda a sexta-feira, e ainda contaram com um módulo complementar sobre educação socioambiental, com 10 horas de duração. A capacitação, gratuita, teve como finalidade prepará-las para executar manutenção de instalações hidrossanitárias, planejar e organizar o trabalho segundo as normas técnicas e o respeito ao meio ambiente. A iniciativa integra o programa ComViver, criado para fortalecer o diálogo, a convivência e o relacionamento entre a sociedade e a Compesa.

0 comentário
bottom of page